OUTROS ANIMAIS
ANELÍDEOS
O filo Annelida (latim Annelus, pequeno anel) é conhecido como o filo dos vermes segmentados. Os animais tem o corpo composto por segmentos essencialmente semelhantes entre si e em forma de anel (os metâmeros).
O representante mais conhecido é a Minhoca (classe Oligochaeta - grego, poucas cerdas) que possui um pequeno número de cerdas e habita solo úmido e água doce. Também faz parte do filo a Sanguessuga (classe Hirudinea), desprovida de cerdas, usada antigamente pelos médicos para fazer sangria nos pacientes (tempos difíceis!!!). A classe que nos interessa é a Polychaeta.
POLIQUETA
A classe Polychaeta (grego - poli, muito + chaeta, cerdas) tem a grande maioria dos representantes marinhos. Respiram pela epiderme e possuem sexo separado, sendo que algumas espécies reproduzem-se assexualmente por brotamento. As menores são bem diminutas, normalmente parasitando equinodermos, e a maior - Eunice gigantea, alcança 3 metros seguida da Neanthes brandti da costa da Califórnia - EUA, que chega a 1,5 metro. Na classe há dois tipos de animais distintos, um que vive em tubos, a Tubícula, e outro que vive fora deles, a Errante. Os dois são chamados de Poliqueta.
TUBÍCULA - A Tubícula costuma passar desapercebida pelos mergulhadores. São pequenos tubos, normalmente em fundo arenoso, que podem ser membranosos ou calcários, da onde sai parte do animal abrindo uma coroa para aprisionar o alimento microscópico. Formam um bonito "jardim".
ERRANTE - A Errante, salvo poucas espécies que vivem em tubos como a tubícula, é de vida livre. Seu corpo mede em torno de 30 cm e é longo, delgado, arredondado superiormente e achatado ventralmente. Ao longo do corpo possui inúmeras cerdas e na cabeça, que é saliente, tentáculos carnosos. Para se locomover utiliza as expansões dermo-musculares laterais (Parapódios) de onde partem os tufos de cerdas, as cerdas locomotivas. No ânus há dois cílios sensitivos moles.

Costuma ficar durante o dia entocada em frestas saindo a noite para se alimentar. Por vezes fica de dia serpenteando entre as pedras em busca de comida.
As cerdas locomotivas de algumas espécies podem provocar efeitos tóxicos contra os seres humanos causando irritação e coceira quando do contato devido a Nereistoxina (Dimetil-Aminoetil-Ditiolano). Existem espécies que possuem junto aos tufos de cerdas espinhos salientes.

IDENTIFICAÇÃO
Filo - Annelida
Classe - Polychaeta (POLIQUETA)
Ordem - Sedentária (Tubícula)
Ordem - Errantia (Errante)
OUTROS ANIMAIS